“Prelúdio” de Machado de Assis.

Transcrevo abaixo o poema "Prelúdio", publicado por Machado de Assis (1839-1908) na coletânea de poesias Falenas (1870). Lembra-te a ingênua moça, imagem da poesia, Que a André Roswein amou, e que implorava um dia, Como infalível cura à sua mágoa estranha, Uma simples jornada às terras da Alemanha. O poeta é assim: tem, para a dor... Continue lendo →

O Mágico de Oz, de L. Frank Baum

Não existe lugar como o nosso lar. Em abril de 1900, ao publicar o clássico infantil "O Mágico de Oz", L. Frank Baum (1856-1919) escreveu que folclore, lendas, mitos e contos de fadas acompanham a infância há bastante tempo, com menção especial às histórias dos irmãos Jacob (1785-1863) e Wilhelm Grimm (1786-1859) e às de... Continue lendo →

Lolita, de Vladimir Nabokov

"Toda grande obra de arte é sempre algo necessariamente original, devendo por isso mesmo provocar uma reação de surpresa mais ou menos chocante". No mundo nada autoral da Internet, atribui-se ao continente africano um provérbio que diz o seguinte: "Até que os leões tenham seus próprios historiadores, as histórias de caçadas continuarão glorificando o caçador".... Continue lendo →

O Feijão e o Sonho, de Orígenes Lessa

Aquele que disser que nunca vivenciou o conflito entre profissão e sonho decerto mente. É sobre esse questionamento interno que nos fazemos desde a mais tenra idade que Orígenes Lessa (1903-1986) construiu o romance O Feijão e o Sonho, lançado em 1938. A trama volta-se sobre o casal Juca – apelido de José Campos Lara... Continue lendo →

The Call of the Wild, de Jack London

Há um debate infindável em toda a história da Filosofia acerca da moralidade de uma suposta “natureza humana”. Argumenta-se, na existência desta última, se ela seria espontaneamente boa ou ruim, ou, ainda, determinada pelo meio. Essa discussão funciona como pano de fundo para o livro The Call of the Wild, publicado por Jack London, nos Estados... Continue lendo →

Halloween (1978)

Esta semana tive a oportunidade de assistir, pela primeira vez, essa obra-prima do gênero de terror. É um daqueles filmes cuja reputação lhes precede. Na medida do possível, tento não me influenciar por esse tipo de coisa quando vejo um filme, analisando-o pelo que me é apresentado na tela. Halloween (1978) não decepciona: sustenta e justifica sua... Continue lendo →

The Night Of: Primeira Temporada (2016)

Ei incumbit probatio qui dicit, non qui negat. Esta expressão em latim representa um princípio basilar no Direito Penal, que é a presunção da inocência. O termo traduz-se como “àquele que afirma e não ao que nega incumbe a prova”, o que significa dizer que, no sistema de justiça criminal, quando o Estado acusa alguém... Continue lendo →

O Caso do Hotel Bertram, de Agatha Christie

"Vir aqui é como retornar a um passado distante. Parece que nada mudou". Um hotel, localizado em Londres, em meados do século XX, é o palco do décimo romance da série protagonizada pela detetive amadora Miss Marple, escrita pela Agatha Christie. Estilizado como uma lembrança do passado em uma sociedade em profundo dinamismo, no auge da... Continue lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑